Escangalhar a cena 1x por semana

Não percam a nova rubrica semanal, na qual vou partir a loiça toda!

Agora na minha estante

Vejam as minhas mais recentes aquisições!

Autores Nacionais

Uma rubrica na qual divulgo autores portugueses, os seus trabalhos, apresentações e outras curiosidades. Ora espreitem no menu Literatura!

Cantinho Ternurento

Vejam a minha loja de artesanato em destaque. Marcadores e capas de livros, quadros e bordados, pregadeiras e muito mais. Façam a vossa encomenda!

Filmes, Séries e Música

Uma rubrica na qual irei partilhar os filmes, séries e músicas que gosto. Ora espreitem no menu.

30/07/2014

Passatempo "A Mulher Perfeita é Uma Cabra! - Guia (...)" - Resultado

Olá pessoal, antes de mais, desculpem-me pelo atraso na divulgação do/a vencedor/a do passatempo "A Mulher Perfeita é Uma Cabra! - Guia (...)" , mas já cá estou e tenho o resultado comigo para anunciar.


Assim, e depois de consultar o Sr. Random, eis que de entre 157 entradas neste passatempo, a escolhida foi:


Bárbara Raquel Martins Moura
barbara(...)@gmail.com
Valongo

Muitos parabéns, espero que gostes do livro que vais receber.
Serás contactada a fim de nos forneceres a tua morada para que a Editora possa enviar-te o teu prémio!

Quanto aos restantes participantes, obrigada por participarem e fiquem atentos ao próximo passatempo!

29/07/2014

Opinião "Proposta Indecente" de Patricia Cabot

 

Aventureira, franca, Payton Dixon tem dois sonhos na vida: possuir um veleiro e obter o amor do capitão Connor Drake. Mas ambos parecem fora do seu alcance, uma vez que seu o amado capitão está prestes a casar com outra, e pior, o traidor do pai de Payton ofereceu-lhe o barco dela como prenda de casamento. Decidida a provar que está certa, Payton consegue desencadear um escândalo e causar todos os tipos de problemas. Quanto a Drake, não é capaz de decidir se quer estrangular a rapariga com quem cresceu, ou fazer amor com a bela mulher em que ela se transformou







*Pode conter Spoilers*

Antes de começar a minha opinião sobre este livro, quero agradecer à Quinta Essência por me ter disponibilizado um exemplar deste romance da Patricia Cabot para leitura e posterior opinião.

Para começar, devo dizer que foi um divertimento muito grande ler este livro *delicioso*. Mas é que é mesmo uma delícia, acreditem! Algo que é muito importante para mim quando leio um livro é que não me aborreça. Por isso tenho sempre receio de começar um livro novo, ainda mais quando me levantam tanto as expectativas. No entanto, este livro foi uma agradável surpresa. Muito agradável. 
Primeiro motivo porque nunca tinha lido nada de Patricia Cabot e estava um pouco receosa por me terem dito que os outros dois livros dela que foram publicados em Portugal, eram um pouco fracos. Mas, como já disse, fiquei agradavelmente surpresa. Não quero estar a fazer comparações porque a escrita é algo diferente, mas o toque de humor sarcástico e inteligente, e aquela forma de elevar o sexo feminino é muito parecida com a de Julia Quinn, até agora a minha escritora de romances de época preferida. 
Deixa cá ver se não me disperso. Acabei de falar sobre o primeiro motivo pelo qual gostei desta história. 
O segundo motivo recai sobre a personagem principal feminina: Payton Dixon. É que a miúda é absolutamente fantástica, para não dizer mais. Ela tem dezoito anos, quase dezanove. Perdeu a mãe à nascença e foi criada pelo pai e pelos três irmãos mais velhos, sem qualquer referência feminina aonde se agarrar ou aprender os "tiques" femininos, que deveriam ser naturais numa jovem mulher. A única coisa natural e feminina que Payton tem em si é o amor e adoração pelo Capitão Connor Drake (o que não é nada de admirar). Connor viu-a crescer, uma vez que ela sempre acompanhara o pai e os irmãos nas muitas excursões marítimas que a Companhia do pai realizava, talvez por isso (com certeza) é que Payton queria à força toda ser considerada como um dos irmãos e daí a vontade dela em querer ter o seu próprio navio para dirigir (coisa inconcebível naquela altura). Como era pequena e sem formas femininas vistas a olho nu, Connor nunca olhou para ela da maneira como um homem olha para uma mulher. Até ao dia em que ela decide usar um vestido. Aí é que a "porca torceu o rabo". Dizer que a partir desse dia Connor ficou como louco, é dizer pouco, tendo em consideração que ele ia casar com outra mulher, é mesmo de deixar qualquer um fora de si. Quer dizer, é tipo: ela esteve à frente dele por mais de dez anos e logo agora que se ia casar é que reparou que ela era uma mulher. A partir daí temos os ingredientes todos para uma grande "salsada" (peço desculpa pela expressão). 
Terceiro motivo é todo e somente sobre as cenas "hot". Muito boas! De dar mesmo daqueles calores só de imaginar a cena. E porquê? Não são cenas de sexo "à bruta" e sim cenas cheias de ternura, desejo e muito amor. Gostei da maneira como Patricia Cabot descreve tudo o que se passa entre eles de uma maneira delicada e simples. Nada de meter palavrões à mistura com o intuito de criar mais feeling para quem está a ler. Erro que muitas autoras cometem. Fiquei contente por isso. Até porque até à data Payton era muitas vezes confundida como sendo um rapaz e pouca experiência tinha a nível sexual.
Em suma, é uma história cheia de aventuras no mar, cheia de humor e repleta de cenas hilariantes de Payton. Esta pequena jovem de carácter vincado e uma personalidade de nos levar Às lágrimas (e aos irmãos também), tornou-se numa das minhas personagens preferidas.

Recomendo com toda a certeza!!

28/07/2014

Opinião "Na Sombra do Desejo" - J.R. Ward

Nas sombras da noite da cidade de Caldwell, em Nova Iorque, trava-se uma guerra territorial entre os vampiros e seus caçadores. Ali, existe um bando secreto de irmãos sem igual — seis guerreiros vampiros, defensores da sua raça. Mas agora um aliado da Irmandade está prestes a enfrentar os seus próprios desejos obscuros…
Butch O’Neal é um guerreiro por natureza. Um ex-polícia da brigada de homicídios que leva uma vida dura, é o único humano a quem foi permitido aceder ao círculo íntimo da Irmandade da Adaga Negra. E quer submergir-se ainda mais profundamente no mundo dos vampiros… quer alistar-se na guerra territorial contra os minguantes. Não tem nada a perder. O seu coração pertence a uma fêmea vampira, uma beldade aristocrática que está muito acima do seu nível. Se não pode ter Marissa, então ao menos pode lutar lado a lado com os irmãos…
O destino amaldiçoa-o outorgando-lhe o que deseja. Quando Butch se sacrifica para salvar dos assassinos um vampiro da população civil, torna-se presa da mais escura força da guerra. Moribundo, é encontrado graças a um milagre, e a Irmandade pede a Marissa que tente trazê-lo de volta. Mas talvez nem sequer o seu amor seja suficiente para salvá-lo…


Antes de começar a minha opinião, tenho de dar um valente "puxão de orelhas" à Sra. D. Ward. Onde já viu escrever um livro, ou uma saga em que quando queremos escrever uma opinião não sabemos por onde começar?! Hein D. Ward?! Ai, ai...
Bem, agora que já desabafei a minha frustração, aqui vai a minha modesta opinião. 
Quem aqui não conhece Butch, o único humano que faz parte da Irmandade da Adaga Negra? (Só por isso já tem uns pontinhos extra.) Quem não leu os volumes anteriores, certamente. No entanto, acho que mesmo quem não leu já ouviu falar nesta personagem absolutamente.... (não, não é deliciosa)... *fenomenal*.
Praticamente todos os volumes anteriores têm a intervenção de Butch. A par com este livro, o primeiro é aquele em que mais participação ele tem, visto que foi no primeiro que ele foi "adoptado" pela Irmandade, tornando-se um Irmão Honorário digamos assim.
Butch é um ex-detective, ex-"apaixonado" por Beth a Shellan de Wrath, ex-filho, ex-irmão. Ou seja, antes de entrar para a Irmandade era apenas mais um desgraçado com bom aspecto. Nem mais, nem menos. Aliás, era até alguém que me metia alguma pena, porque apesar de ter um bom cargo na policia, era alguém que ninguém queria.
Butch é alguém que traz um trauma de infância pesado demais para quem quer que seja. Sempre foi alvo de acusações por parte da família e decidiu assim tornar-se "orfão" por opção. Sentia que assim, se calhar, os pais e irmãos seriam mais felizes. Eis algo que não consigo perceber. Como raio é que um pai e uma mãe conseguem ostracizar um filho? Tenha ele culpa ou não seja do que for?! Não percebo... sinceramente. É algo que me ultrapassa.
Sempre senti uma simpatia muito grande por ele. Apesar de tudo o que sofreu, e ainda sofre como consequência, é alguém que se preocupa com os outros e coloca-os sempre à frente das suas necessidades.
Muito podia eu dizer sobre esta personagem e tudo o que se passou durante as 585 páginas que li de modo "tresloucado". Não me lembro da última vez que peguei num livro com mais de 500 páginas e li em menos de dois dias, tendo em conta que só lhe peguei ao final da tarde. Não é possível... ou pelo menos não era.
Neste livro, há mais um casal. Precisamente Butch e Marissa. Quem é Marissa? Ela é a vampira que alimentava Wrath antes de Beth aparecer em cena. Nunca se tornou a sua Shellan e por causa disso sempre pensou que apesar de ser perfeita a nível físico (tell me something new) deveria ter algum problema pelo qual nenhum macho queira acasalar com ela. Por isso, ela com 300 anos em cima é virgem, uma vez que Wrath nunca a tomou sexualmente. Desde que conheceu Butch que se apaixonou perdidamente por ele e na altura em que o encontra entre a vida e a morte na clínica de Havers, seu irmão, sabe que daria a vida por ele. Gosto tanto destes dois juntos! Quem havia de dizer que uma vampira haveria de converter um humano num macho apaixonado? Mais uma vez, o papel dos minguantes (apesar de os detestar, e ainda mais neste volume pelo que eles fazem a Butch) é fulcral. Sem eles, não se teria descoberto aquilo que o ex-detective realmente é. E o que ele é vai rebentar-vos os neurónios... literalmente!! Embora tenha de admitir que sempre desejei que aquilo realmente lhe acontecesse.
Mais uma vez acho que Ward foi fantástica a nível de entrosamento das personagens. Como cada uma delas parece completar a outra formando uma fantástica família que é a Irmandade! Irmãos que dão a vida uns pelos outros, até mesmo por quem não é da mesma raça. Os seus problemas, os seus traumas, os seus desgostos, alegrias e bom humor. Adoro como eles se "picam" uns aos outros indo até ao ponto de se armarem em engraçados com a Virgem Escrivã que não é de todo a pessoa mais bem humorada. Houve alturas (muitas) em que praticamente tive de parar e respirar fundo para não desatar às gargalhadas.
Mais um livro da Irmandade que adorei ler e que me encheu totalmente as medidas. 
Não posso esquecer de referir que John (Therror) está cada vez mais na minha mira *olhos abertos de antecipação* e que Vishous subiu imeeeeenso na minha escala de Irmãos das Adagas. Fantástico... ele sim *delicioso* (quando digo delicioso refiro-me aos poderes dele e do que ele é capaz de fazer e o que sente por Butch). Tirando Rhage que se transforma em Dragão, ele é The Ultimate Brother! Acreditem em mim!
Que venha o próximo! (Quero é ver quando chegar ao fim... vou ficar à deriva)


Butch e Marissa

45ª Maratona Literária GoodReads

... à ultima da hora consegui entrar na 45ª maratona do Goodreads, organizada pela Cata (Páginas Encadernadas).

A minha equipa:

Team Filipa
Filipa Moreno
Fernanda Pratas
Rita
Carla Faleiro
J8J8
Ruteee
Renata Carvalho
Lénia
Cláudia Andrade
Filomena
Ana Jesus
Célia
Vera Neves
Joana Esteves
Mónica
Filipa Monteiro


'Bora ganhar isso meninas? 'Boraaaaa

A maratona teve inicio às 00h00 do dia 28 e terá o seu fim no dia 11 de Agosto às 23h59.

Vou colocando aqui as minhas actualizações para não me perder.

Na Sombra do Desejo - 156 páginas de 585 (Terminado)
Proposta Indecente - 355 Páginas (Terminado)
Nunca Seduzas um Escocês - 336 Páginas (Terminado)
Prazeres Proibidos - 

Maratona de Verão

As meninas Vera Carregueira (Crónicas de uma Leitora), a Isabel (Os Livros Nossos) e a Vera Brandão (A menina dos policiais) resolveram fazer uma maratona "abate pilhas de livros" no facebook, vai daí e convidaram quem se lhes quisesse juntar... Resultado: Uma Maratona de Verão cheia de meninas desertas de abater pilhas de livros (Ainda dizem que os portugueses não lêem)


Como não podia deixar de ser, eu tinha de me inscrever até porque ultimamente estou viciada em maratonas... :p (acho que já tinham reparado)

A maratona teve início no dia 27 de Julho e terá o seu desfecho no dia 10 de Agosto às 23h59.


Para esta maratona escolhi a seguinte pilha:


Já consegui ler o "Na Sombra do Desejo" e agora vou começar o "Proposta Indecente" da Patricia Cabot. Será a minha estreia com esta autora.

Actualização: 
585 Páginas (Na Sombra do Desejo)
355 Páginas (Proposta Indecente)
336 Páginas (Nunca Seduzas um Escocês)